Adultos e crianças estão gastando mais tempo interagindo com a mídia e tecnologia e menos tempo participando em atividades na natureza.

Esta mudança de estilo de vida claramente tem implicações para o bem estar físico, mas qual o impacto que essa mudança tem sobre a saúde mental e espiritual?

Funções cognitivas de ordem superior, incluindo atenção seletiva, resolução de problemas, inibição e multi-tasking são muito utilizadas na sociedade, onde a tecnologia abunda.

2014-08-13-iceland-242

A Teoria de Restauração da Atenção (em inglês ART) sugere que a exposição à natureza pode restaurar processos mediados pelo córtex pré-frontal como os que mencionamos antes.

A pesquisa indica que a exposição a ambientes naturais parece reconstituir o sistema de atenção: Quatro dias de imersão na natureza, e a desconexão com a mídia e tecnologia, aumentou o desempenho em uma tarefa de resolução de problemas e criatividade em 50% em um grupo de caminhantes.

natureza criatividade

Isto mostra que a interação com a natureza tem benefícios reais e mensuráveis para a resolução criativa de problemas que ainda não tinham sido demonstrados”, disse David Strayer, professor de psicologia da Universidade do Utah.

Os participantes estiveram, durante quatro a seis dias, em passeios na natureza nos estados do Alasca, Colorado, Maine e Washington, nos quais não era permitida a utilização de aparelhos eletrônicos.

teguoe2aznd6uiod9d5a

Para o investigador, estes resultados provam que “enterrar-se em frente a um computador 24 horas por dia, sete dias por semana, tem custos que podem ser remediados com um passeio na natureza” 

Dos 56, 24 fizeram um teste de criatividade com dez perguntas antes de iniciarem o passeio e os outros 32 realizaram o mesmo teste na manhã  do quarto dia de passeio. qwleettgtbkmojgm8mja

Os resultados foram claros: as pessoas que já estavam há quatro dias na natureza tiveram uma média de 6,08 perguntas certas, enquanto os outros  tiveram apenas 4,14.

Há séculos que pensadores falam da importância de interagir com a natureza (…), mas não sabíamos bem, cientificamente, quais os benefícios”, disse Strayer.

Foto capa, Foto1, Foto2, Foto3, Foto4

Via Jardimdomundo / plosone

Comentários