O Retiro espiritual está para o carnaval assim como a água está para o óleo, não se misturam.

É justamente isso que acontece com as pessoas que buscam um retiro espiritual, elas estão buscando o oposto do carnaval, ou seja, música calma, meditação, acordar cedo, dormir cedo, natureza, contato humano aprofundado ou nenhum contato humano, contemplação, clareza mental, desintoxicação, alimentação saudável, eliminação do álcool e qualquer outra droga, silêncio e contato interno com sua verdade essencial.

retiro-espiritual-01

retiro-espiritual-02

retiro-espiritual-03

O feriado de carnaval se tornou um momento ideal para as pessoas se retirarem para um retiro espiritual, já que contempla 5 dias e permite a pessoa ligar o STOP e fazer uma reavaliação,  readequar seus propósitos perante a vida e a si mesmo.

Segundo, Giridhari Das, fundador e mestre espiritual do Retiro de Yoga Paraíso dos Pândavas, a procura por retiros nesta época e também em outros feriados está cada vez maior. Promovendo retiros há mais de 10 anos, ele conta que no início sempre havia vagas nesta época, mas agora as vagas para o retiro de carnaval e de outros feriados se encerram um mês antes do retiro ou até mais tempo.

E segundo o próprio Giridhari Das, “Essa busca ocorre porque as pessoas querem usar seu tempo livre para buscar algo mais profundo, para crescer e ser mais feliz. São pessoas mais maduras que sabem que farra e bebida não trazem a felicidade última.”

retiro-espiritual-05Giridhari Das

No vídeo embaixo, Giridhari Das explica a importância de se fazer um retiro espiritual.

Segundo relato de Vinicius Lemos de São Paulo,  economista, 32 anos, o retiro espiritual foi um marco transformador em sua vida.

Antes do carnaval de 2012, eu com 29 anos começava a rever algumas questões da minha vida, terminava um namoro e passava a rever minha relação com o trabalho, família, relacionamentos com amigos e principalmente minha conexão espiritual . Eu passei um tempo fazendo psicanálise e tentando buscar um sentido real pra vida em si. Queria entender melhor algumas questões relacionadas ao trabalho, aos sentimentos, ao amor e entrei também de cabeça na yoga. Foi ai que um ano depois eu completava 30 anos e ainda na busca de algo maior, que me desconectasse por completo com as questões mundanas que pra mim estavam perdendo sentindo: consumo, festas, dinheiro, sucesso. Eu decidia então no carnaval de 2013 fugir da fuga da realidade, que é como eu exergava o carnaval e fui para um retiro de yoga na Chapada dos Veadeiros – Goiás. Eu já estava um tempo recluso e precisava de mais, queria me amar mais também.
Essa experiência mudou minha vida, fiquei 5 dias fazendo 4 horas de yoga, quase 2 horas de meditação, comendo comida vegetariana e me conectando um pouco com a filosofia Hare Krishna todos os dias. Conheci pessoas incríveis e senti uma conexão mágica naquele lugar, comecei a entender na verdade o real sentido de tudo, de como eu tinha que lidar com a minha vida e com meus sentimentos – esse é um processo que eu venho aprimorando até hoje.

No ultimo dia de prática de yoga senti uma vibração inexplicável, duas lágrimas saiam dos meus olhos e eu percebia que na verdade era tudo uma questão de olhar, que existia uma beleza superior na vida e bastava você querer enxergá-la. Eu tinha que me doar mais, entender melhor outros e me colocar no lugar deles, colocar amor em tudo, nos pequenos detalhes da vida e saber que poderia me perder de vez em quando e tudo bem, mas nunca se esquecer de coisas básicas como de que todo ser é divino, e que somos todos iguais e diferentes na mesma medida e me libertar de toda a negatividade.
Minha vida mudou, hoje lido com meus problemas e com os problemas dos outros com muito mais facilidade. Voltei outra vez para Chapada dos Veadeiros e não vejo a hora de ir de novo, esse ano vou sair em um ou dois blocos de rua em São Paulo porque quero dançar com meus amigos, mas confesso que tenho saudades do meu carnaval de 2013, que foi um marco transformador na minha vida.
Tenho muito que aprender ainda, mas estou feliz em perceber em como me tornei uma pessoa melhor! “

retiro-espiritual-06Vinicius Lemos

Relato de Helena Felícia de Brasília, funcionária pública.

“Bem, eu procuro um retiro espiritual porque primeiramente, já estou nessa busca espiritual há algum tempo, e vejo o período de carnaval como uma boa oportunidade pelo feriado, feriado este que me permite dar essa fugida para buscar a paz, a tranquilidade e o silêncio que são de grande importância para o crescimento espiritual. De quebra, ainda me distancio dessa energia pesada gerada pelos exageros que rolam durante o carnaval. Enfim, o feriado de carnaval é uma oportunidade perfeita para buscar um retiro e exercitar a espiritualidade.”

retiro-espiritual-07Helena Felícia

Eu me lembro do primeiro retiro de yoga que fiz, uma das coisas que mais me impactaram foi o fato de ficar 6 dias sem ter que abrir a carteira ou mesmo passar o cartão de crédito e o contato direto com a natureza. Nosso dia a dia é impossível isso ocorrer, pois estamos sempre consumindo algo e pagando por isso a todo instante, então essa libertação parcial do “sistema” me gerou uma grande sensação de liberdade.

retiro-espiritual-08Tales e Carla

Talvez essa busca por um retiro espiritual nesta época de carnaval se dê pelo exagero da coisificação que atingiu os carnavais atuais e a superficialidade na relações humanas neste período. Em minha análise, o problema não é o carnaval em si, mas o estrapolamento superficial das relações baseado na quantidade: Quem beijou mais? Quem bebeu mais? Quem foi mais louco? Quem dormiu menos?

E todo esse exagero leva muitas pessoas a buscar a simplicidade novamente, a profundidade em si mesmo e nas relações com os outros, a qualidade é a busca, em oposição a quantidade. E é neste aspecto que os retiros espirituais vem a calhar para as pessoas que buscam algo diferente nesta época do carnaval.

retiro-espiritual-09

retiro-espiritual-10

retiro-espiritual-10

retiro-espiritual-11

retiro-espiritual-12

retiro-espiritual-13

retiro-espiritual-14

retiro-espiritual-20

retiro-espiritual-21

retiro-espiritual-23

Todas as fotos foram gentilmente cedidas pelo Paraíso do Pandavas e os entrevistados Vinícius Lemos e Helena Felícia.

Comentários